Girlbands: por que gostamos tanto delas?

Grupos femininos, tanto no mundo da música quanto em outras áreas chamam a atenção de maneira particular. Quando elas se juntam é massivo, é um emponderamento natural e empático, mais forte que fenômenos da natureza. De Supremes às Spice Girls, de Bananarama a Little Mix, de En Vogue às Pussycat Dolls, o sonho de cantar sobre amor e irmandade, se movendo com precisão como uma só entidade vêm conquistando meninas e meninos desde os primórdios da indústria fonográfica. A ideia aqui é enaltecer as principais características que possivelmente nos faz ter fascínio por girlbands.

Spice Girls girlband Viva Forever adore

Elas conseguem entregar  músicas de uma maneira que nenhum homem ou grupo de homens consegue. Emotividade, sensibilidade e ternura são mais associadas à mulheres do que homens. E não associemos esses à fraqueza de maneira alguma! E para representar tais sentimentos meninas são as mais indicadas. É como um efeito da natureza já incorporado que ao ser expressado simplesmente cativa como um truque de mágica, como já dizia Little Mix.

Little Mix girlband spell

A maioria das músicas de uma girlband expressa o que é ser uma mulher. Nem sempre as vozes individuais nos grupos são as mais potentes, porém juntas fazem o todo é maior do que as partes. A harmonia que se consegue é sem igual. É como se, por exemplo, num grupo de quatro garotas, existisse uma quinta garota imaginária que seria a fusão delas e está lá presente nos vocais, na presença de palco, na formação da atmosfera.

Girlband creator

Grande parte dos fãs de grupos femininos são garotas adolescentes e jovens adultas que vêem nelas um espectro de suas emoções, personalidades e aspirações. Até certa idade, elas querem ser princesas da Disney. Depois de um certo tempo e maturidade mudam pra modelos, atrizes e, claro, membros de uma girlband. A ideia de estar acompanhada de um grupo de amigas, seja no palco, na escola, na vida é reconfortante. Girlbands representam companheirismo entre mulheres, empoderamento feminino (o Girl Power emanado exaustivamente pelas Spice Girls), um manifesto de união de expressões femininas e feministas como um todo e que outras meninas podem ser confiadas com afeto.  E, mais recentemente (digo, do fim dos anos 90 pra cá) grande parte das canções entoadas pelos grupos de meninas e mulheres demonstram que a sexualidade feminina pode sim e deve ser mencionada ao invés de repreendida. O conceito é tão forte a atrativo que meninos também acabam se familiarizando e eventualmente apreciando um ou vários girlgroups.

Spice Girls girl power girlbands feminism

E claro, um dos principais motivos que faz diferentes gêneros e gerações se encantarem por girlbands: são ênfase à diversão pura e simples! Aquele sentimento de arrasar na pista de dança com os colegas com movimentos sincronizados; melodias alegres e despretensiosas; a ideia de uma festa do pijama sem fim; o poder de ser sexy e de poder falar praticamente o que quiser sobre o que quiser! Ah… não há quem resista! Chame de guilty pleasure ou o que quer que seja!

Pussycat Dolls girlband dancing gif

Num mercado que é dominado por homens, obviamente algumas girlbands têm que mostrar que não são somente colírios para os olhos, apesar de alguns repararem apenas em seus visuais e não em seu som ou suas letras. Porém, elas sabem os atributos que lhe garantirão sucesso no competitivo mundo fonográfico (em especial o pop) e como boas mulheres de negócio que são usam esses atributos como diferencial sim! As meninas endeusadas, glamurosas, maquiadas e com salto alto são só uma fachada para verdadeiras artistas e profissionais que têm que se portar profissionalmente para executivos de gravadora, patrocinadores, imprensa, etc.

The Saturdays girlband businesswomen

Mudanças de line-up e separações ocorrem naturalmente, mas isso não é suficiente pra fazer com que se perca a fantasia e a idealização do sonho da girlband! As Spice Girls se separaram no começo do milênio, mas se reuniram em 2007 para uma nova turnê, por exemplo. As Sugababes já tiveram tantas mudanças de membros que mesmo os fãs se confundem ás vezes! O trio TLC perdeu tragicamente um membro, mas seu legado continuará pra sempre. Novas gerações de girlbands, influenciadas pelos ideais e pelas imagens de suas antecessoras, sempre surgem e reforçam a ideia de irmandade e de que fazer parte de um grupo é fortificante. O conceito da girlband é tão forte e deslumbrante que simplesmente não queremos que ele desapareça nunca! Eu comecei meu apreço por girlbands nos anos 90, com as Spice Girls e, naturalmente gosto de girlbands dos dias de hoje. Simplesmente não dá pra resistir!

Fica esse texto como uma singela homenagem ao Dia Internacional da Mulher, representado pelas girlbands. E, claro, uma playlist só com girlbands pra finalizar 🙂 #GirlPower

Musica Inspira no Facebook e no Twitter 🙂