10 anos de Como Ama Una Mujer

Sempre acostumados a ver a Jennifer Lopez toda sexy e provocante, balançando sua super booty pra lá e pra cá, fomos pegos de surpresa quando nos deparamos com um álbum no qual ela explorava de vez suas veias latinas e falava puramente de amor. Ahh Jennifer, como me apaixonei! Exatamente como você tinha proposto, eu amei como ama uma mulher! Que álbum maravilhoso!

 

 

Hoje, ele completa dez anos de lançado, e eu não poderia deixá-lo passar despercebido. Como não gritar e se descabelar – mesmo sem cabelos – ao ouvir Que Hiciste?

 

 

Como não querer dizer para alguém o quanto sentimos sua falta?

 

Como Ama Una Mujer foi o primeiro álbum de estúdio todo em espanhol da Jennifer Lopez, ele foi produzido pelos colombianos Julio Reyes e Estéfano. E eles imprimiram em suas faixas todo o drama latino, explorando esse lado da JLo ao ponto de nos fazer ouvir perfeitamente a voz que se escondia em meio à tantas batidas de R&B.


Baladas elegantes com uma textura de rock, é o que temos em todo o álbum, que ainda traz uma versão reciclada em espanhol da faixa (Can’t Believe) This Is Me, lá do Rebirth, aqui chamada Porque Te Marchas.

O álbum ainda contou com produção do seu ex-marido e pai de seus filhos, Marc Anthony, com quem entrou em turnê na época.

 

 

 

A Orquestra Sinfônica de Londres deu uma qualidade cinemática à faixa ““, o que fez com que a voz de Lopez soasse deliciosamente agradável e confortável. Com toda a certeza, ela não faria isso num álbum em inglês. Essa foi uma oportunidade única para a cantora de expor esses sentimentos de forma tão melódica e sincera.O álbum, que foi parcialmente financiado por Jenny, é obviamente o que chega mais perto do coração dela, pudemos sentir isso em cada acorde.

 

Os arranjos foram impecavelmente pensados e sincronizados, Jennifer estava segura do que estava fazendo e cantando, ela estava sentindo a música correr em seu sangue, estava visivelmente apaixonada pelo que fazia. E nós sentimos isso, nos inspiramos.