A outra banda do Alex Turner [Arctic Monkeys]

Quando a banda The Last Shadow Puppets lançou o primeiro disco em 2008, a outra banda (Arctic Monkeys – minha favorita!) estava com dois álbuns lançados, e a euforia ao redor deles era tanta, que fez com que o projeto paralelo do vocalista Alex Turner passasse quase despercebido. Com a Monkeys, Turner tinha conseguido fisgar vários fãs no mercado americano também, e isso tornou remotas as probabilidades de um segundo lançamento com a Shadow Puppets, apesar de seu parceiro, Miles Kane, sempre ter mantido essa ideia fixa na cabeça.

 

lotsp78

 

Hoje, após o lançamento do álbum Everything You’ve Come To Expect, os caras já estão até com turnê de lançamento agendada. Pra nossa alegria!

The-Last-Shadow-Puppets-Everything-Youve-Come-To-Expect-2016-Tour-Dates-Poster

 

 

Após a primeira audição, a sensação que eu tive foi a de que o fato de a banda Arctic Monkeys ser uma das mais prestigiadas atualmente, não fez com que o som da outra banda do Alex “sofresse” uma elevação de nível. Muito pelo contrário! Felizmente, a melodia e letras permaneceram idênticas às do primeiro disco, e apesar do som parecido, os fãs encontrarão as diferenças entre o trabalho que é feito em cada banda.

12565441_10156432599640464_5440171248573902331_nA prova disso está em The Element Of Surprise, que traz um som com “pitadas dance”, coisa que não encontramos em nenhum dos álbuns dos Monkeys. E ela encorajou a faixa seguinte, Bad Habits, que perigosamente acrescenta as cordas do violino à produção também dançante e pegajosa. Ainda nessa pegada diferente, temos The Dream Synopsis, faixa na qual o Turner explora o subconsciente dos ouvintes. Aliás, nessa faixa ele incrivelmente substitui “sonho” por “visões do passado e possível futuro”, fazendo com que seus questionamentos finais – essa é a penúltima música do álbum – se encaixem em todas as canções do álbum, e à seu título. Isso dificilmente aconteceria num álbum dos Monkeys, onde suas letras sempre remetem à um “personagem”, e aqui o que vemos é a exploração do íntimo do Alex.

 

 

Na real, esse álbum nem parece ser um álbum de banda paralela, por toda a dedicação dada pelos músicos e pela qualidade do trabalho. E Everything You’ve Come To Expect se tornou um trabalho necessário na carreira deles e na vida dos que gostam de um bom e velho rock – e mesmo que esse venha com pitadas de outros ritmos, sempre será rock and roll.

 

 

Faixas essenciais: Miracle Aligner, Everything You’ve Come To Expect, Used To Be My Girl e Pattern

 

 

80/100