A Música Latina

a Música Latina Gloria Estefan Gilberto Gil Mercedes Sosa

A música latina tem suas origens nos povos que colonizaram a Roma Antiga, região que originou países da Europa (Portugal, Espanha e França), sendo essa região responsável pela colonização da maior parte das Américas. Também determina-se como música latina, canções cantadas nos idiomas que caracterizam os latinos, idiomas originados da evolução do latim, como o  português, o italiano, o francês e o espanhol.

Fácil de entender os motivos, a música latina é uma das mais ricas e diversas concentrando-se nos países da América do Sul, América Central, além do México, Portugal, Espanha e Itália. Nomes importantes saíram dessas regiões e viraram símbolos de diversidade cultural ao redor do mundo ao longo de nossa história e é quase impossível lembrar de todos os nomes ou mesmo dar créditos a quem realmente merece. 

Tão rica e diversa se sobressaiu perante a outras culturas de outras partes do mundo. Da havaneira de Cuba às sinfonias de Heitor Villa-Lobos ou a bossa nova de Tom Jobim, a música latina se renova e sustenta uma identidade única.

Pra Conhecer Mais a mÚSICA LatinA

  • Nueva Canción – Um movimento musical que se iniciou entre as décadas de 1950 e 1960 no Cone Sul (região dos países do extremo sul da América do Sul, incluindo alguns estados da região sul do Brasil), mas logo ganharia a região central da América. Mistura-se a música popular da região com acordes do rock, com um conteúdo progressista e e politizado. Entende-se até que a Nueva Canción deu origem ao rock feito na América Latina. Tem como principal característica a ideologia política: o combate a desigualdades sociais, a reprovação ao consumismo e ao imperialismo norte-americano.

 

  • Música Tejana – Quando misturaram o R&B, o rock e o country americano e acrescentaram letras em espanhol e um pouco da cultura latina, criaram um novo estilo que viria a ser parte da história da região. A música tejana é típica dos descendentes latinos que até hoje residem no sul do Texas, estado americano. Hoje os tejanos sustentam uma própria cultura naquele estado onde mantém sua própria música folclórica.
  • Salsa – Talvez o estilo que mais marque toda a cultura latina. Resultado da mistura de vários ritmos africanos como o mambo e o cha-cha-chá, além da rumba cubana e de tantos outros que permeavam a região. Hoje a salsa é uma das marcas registradas da América Latina, principalmente por sua dança envolvente e única.
  • Reggaeton – O estilo mais “pop” criado em solo latino, o reggaeton mistura elementos do reggae e rap, ainda influenciado pela salsa, surgiu no Panamá se popularizando em Porto Rico e assim ganhando a região Central da América, é cantado geralmente no spanglish.
  • Samba – Criado no Brasil e originado de ritmos e danças de origens africanas, o samba é um patrimônio cultural do Brasil reconhecido dentro e fora do país. É um símbolo do povo negro que há séculos vivem e recheiam nosso país culturalmente. Era considerado como Batuque, que na época denominava qualquer reunião de negros que reunissem canto, dança e a utilização de instrumentos.

nomes que propagaram a cultura latina para o mundo

É impossível lembrar e citar todos os nomes que foram importantes pra sustentar nossa cultura no mundo, mas de toda uma história rica há nomes que se destacaram e fizeram história dentro e fora de seu país.

  • Thalía _Cantora, atriz, apresentadora, compositora, escritora, empresária. Thalía é um dos principais nomes que nos vem à cabeça quando lembramos de música latina, mais especificamente a música vinda do México. Em 1992 estrelou sua primeira novela, María Mercedes, que em 1996 chegava ao Brasil, retransmitida pelo SBT. Suas novelas foram ferramentas cruciais na popularidade da cantora, que virou uma das maiores musas latinas. Vendeu ao todo algo em torno de 50 milhões de discos no mundo todo, se tornando a mexicana que mais vendeu discos na história e uma das mulheres latinas que mais venderam discos por todo o planeta.
  • Mercedes SosaCom suas raízes fincadas na cultura folclórica da Argentina, seu país natal, Mercedes Sosa conquistou um mundo inteiro com sua voz potente e inconfundível, se tornou uma das maiores expoentes da Nueva Canción, ficou conhecida como a voz dos “sem voz”. Usava sua voz para lutar por direitos de um povo ainda castigado pela desigualdade social, foi embaixadora da boa vontade da UNESCO para a América Latina e Caribe. Morreu em 2009 em decorrência de um problema renal, é até hoje tida como A Maior Cantora Latina. Vale a pena ler a nota do Ministério da Cultura do Brasil em homenagem à Mercedes, aqui.
  • Gloria Estefan_ Natural de Havana, Cuba, Gloria é um exemplo de como a música pode romper fronteiras. Radicada nos Estados Unidos, Gloria logo viria a se tornar um dos nomes latinos mais populares da música. Seu nome figura entre os que mais venderam discos da história, vendendo algo em torno de 100 milhões de álbuns ao longo da carreira. Começou a cantar no grupo Miami Sound Machine, em 1984, quando lançou seu primeiro disco. Lançou ainda mais dois discos pelo grupo mas em 1991 ela passaria a lançar materiais novos sob o nome de Gloria Estefan. Anos mais tarde se tornaria uma inspiração para o pop latino, influenciando nomes como Shakira, Jennifer Lopez e tantos outros nomes da nova geração da música latina.
  • Alejandro Sanz Alejandro Sanz se tornou o cantor espanhol mais bem sucedido em uma carreira internacional. Iniciou sua carreira em 1991 quando lançou seu primeiro disco, Viviendo Deprisa. Antes no fim da década de 1980, Alejandro já se apresentava em festivais de músicas na Espanha. Mas foi em 1997 que Alejandro atingia o sucesso pelo mundo todo ao lançar o disco Mas, com os clássicos Corazón Partío Amiga Mia. Se envolveu na política latina algumas vezes como, por exemplo, quando criticou – em 2004 – Hugo Chavéz, presidente da Venezuela, por manipular um referendo contra ele. Em 2007 seu show no país foi cancelado por conta das críticas feitas na época, o que revoltou toda a comunidade artística latina.
  • Daniela Mercury_ Daniela dispensa todo e qualquer tipo de apresentação. Uma das maiores cantoras de nosso país, foi uma das poucas que ultrapassaram nossas fronteiras e hoje é reconhecida e respeitada por toda a comunidade latina. É responsável por elevar a um outro nível, a cultura negra do Brasil,  a cultura baiana e a nossa música nacional, além de hoje, ser uma das maiores ativistas por direitos LGBTQIA+ do país. Leia aqui um especial sobre a arte de Daniela Mercury.
  • Gilberto GilOutra grande expressão de nossa cultura, Gilberto Gil é um dos maiores percursores da música brasileira. Já foi premiado pelo Grammy e Grammy Latino (desse último recebeu ainda uma homenagem honorária em 2003), pelo governo francês pela Ordem Nacional do Mérito (1997) e homenageado pela ONU como o artista pela paz, em 1999. Lançou ao longo da carreira mais de 50 discos.
  • ShakiraÉ quase impossível falar de artistas latinos importantes pra nossa cultura e não falar sobre a colombiana Shakira. Uma das maiores revelações da música latina nos últimos 20 anos, Shakira iniciou sua carreira ainda criança quando lançou dois discos, mas foi com a épica Estoy Aqui, do disco Piez Descalzos (1996), que a colombiana conquistava a América do SulDois anos depois era lançado o ¿Dónde están los ladrones?, antes de um dos maiores êxitos de sua carreira, o disco Laundry Service (2001) que faria de seu nome conhecido no mundo todo. É conhecida por seu ativismo militando em prol de causas sociais desde o início de sua carreira. É fundadora do projeto Pies Descalzos que ajuda crianças carentes na Colômbia e é uma das embaixadoras do UNICEF. Compõe ainda um time de artistas latinos integrantes do ALAS (América Latina en Acción Social), que visa combater a pobreza e a desigualdade social em países latinos. O ALAS, ainda é composto por Ricky Martin, Alejandro Sanz, Daniela Mercury, Juanes e foi presidido pelo escritor colombiano Gabriel García Marquez.

Há ainda inúmeros outros artistas. E não podemos ainda nos esquecer também de artistas como JuanesManáJulio Enrique IglesiasRicky MartinPitbullDaddy Yankee e as lendárias Paulina Rubio Selena.

Tivemos um especial, por exemplo, sobre a música e os artistas italianos, que você pode conferir aqui.

Não podemos também nos esquecer de artistas como Nelly FurtadoChristina Aguilera Jennifer Lopez. Enquanto Nelly é filha de portugueses, mas nascida no Canadá, Christina Aguilera nasceu em Nova York, Estados Unidos, mas seu pai é equatoriano. Já Jennifer Lopez é filha de porto-riquenhos e também natural de Nova York.

As três lançaram discos voltados exclusivamente ao público latino: Como Ama Una Mujer, de 2006, lançado por Jennifer Lopez, Mi Plan ,de 2009m lançado por Nelly Furtado e o Mi Reflejo, de 2000, segundo disco da carreira de Christina Aguilera, sendo esses dois últimos premiados com um Grammy Latino.


O GRAMMY LATINO

Uma academia que privilegiava apenas artistas norte-americanos passou a se dedicar mais à comunidade latina, criando assim uma vertente de sua premiação voltada a esse público crescente e importante.

A premiação do Grammy privilegiava e se importava muito mais com artistas nascidos nos Estados Unidos, mesmo considerando qualquer trabalho que seja lançado e comercializado nos país. Sendo a comunidade latina imensa por lá, forte e importante pra diversas áreas de desenvolvimento, eram pouquíssimos os latinos que conseguiam alguma importância na premiação – visto que é uma das (se não a mais) importante premiação da música.

Mas foi em 2000 que a Academia Latina de Artes e Ciências Discográficas (ALACD) dos Estados Unidos criou então a vertente da principal premiação da música “internacional” apenas para trabalhos voltados ao público latino. A primeira edição realizada naquele ano, foi transmitida pela rede americana CBS e foi a primeira vez que um programa em língua espanhola foi transmitido em horário nobre nos Estados Unidos.

National Academy of Recording Arts and Sciences é a academia responsável por organizar o Grammy Latino, o Grammy e o Juno, premiação importante no Canadá.

Em sua história houve polêmicas envolvendo uma possível manipulação afim de prejudicar artistas mexicanos, as controvérsias envolvendo artistas cubanos e ainda uma “cerimônia” realizada no dia 11 de Setembro de 2001, exatemente no dia de um dos maiores atentados terroristas já registrados.

Qualquer trabalho musical lançado em língua portuguesa ou espanhola pode concorrer ao Grammy Latino. Os integrantes que compõem a academia responsável por eleger os vencedores, estão radicados em mais de 30 países.

Roberto CarlosCaetano Veloso Gilberto Gil foram os únicos brasileiros homenageados pela cerimônia como personalidade do ano. Ao todo, artistas brasileiros já ganharam 135 vezes prêmios no Grammy Latino, entre as categorias especificamente voltadas a música brasileira e as categorias gerais.


pra ficar de olho NA MÚSICA LATINA

Como não haveria deixar de ser, os latinos se revelaram ano a ano e vem ganhando espaço e inúmeros são os nomes pra ficar de olho. Além dos brasileiros dos quais nem precisamos citar, vários outros emergem de suas culturas locais, atravessam suas fronteiras e se tornam conhecidos em toda a América.

  • Mariel Mariel _ Ainda pouco se sabe sobre a vida e história da cubana Mariel Mariel, ela chamou a atenção após aparecer em indicações no serviço de streaming Spotify. Mistura todo o ritmo latino, com um pouco de rap e o que nomes como Gloria Estefan nos ensinou com sua música.
  • Caibo_ Uma dupla de venezuelanos formada por Simon “Toto” Ruiz  e Beethzart “Bet” Acosta, promovem a música venezuelana regional e a misturam com vertentes de origem africana e ainda acrecentam a música pop local.
  • Kaay_ O trio mexicano formado por María Bernal, Cecy Leos e Renée Suárez iniciou a carreira ainda em 2012 ao lançar seu primeiro disco, homônimo, mas foi ano passado que as meninas chamaram a atenção de músicos e público ao serem indicadas ao Grammy Latino de melhor artista revelação.
  • El Dusty_O texano El Dusty vem chamando a atenção de amantes da música eletrônica, se tornando um dos principais artistas do gênero com suas músicas voltadas ao público latino. Tem suas raízes fincadas na cumbia – ritmo originado nos guetos colombianos que logo ganharia toda a América Latina – dominando uma vertente eletrônica do movimento.
  • Rolf Sanchez_ Rolf é holandês, descendente de pais dominicanos e também holandeses, foi finalista do X-Factor Holanda se destacando por cantar músicas latinas. Hoje Rolf investe na salsa com maestria remetendo seu estilo e voz à la Marc Anthony, sem se esquecer do pop latino.

Pra saber mais: acesse o site do ALAS e saiba mais sobre a associação criada e mantida por músicos latinos, que visam acabar com a pobreza na região, entre outras missões.


Confira ainda uma playlist especial:


Que tal seguir a gente no Instagram e no Facebook? Só vem e fique por dentro do mundo da música com bastante inspiração! E tem nosso Twitter também.