Álbum: All Saints – Red Flag

Foram-se os dias da juventude das Meninas do All Saints em que elas usavam aquelas calças largas e a mídia as colocava contra as Spice Girls no final dos anos 90/começo dos anos 2000! Com a separação em 2001, o grupo se juntou em 2006 pra um novo álbum que foi um flop desastroso, mas que pelo menos trouxe um single decente: Rock SteadyE quando pensávamos que Nicole, Natalie, Melanie e Shaznay nunca mais performariam juntas elas fazem turnê conjunta com os Backstreet Boys no Reino Unido e anunciam outro comeback! Bem mais elaborado que aquele de 2006, por favor! E ainda é possível confundir Natalie e Nicole (irmãs, pros desavisados)!

O primeiro single, a polida One Strike (fizemos review aqui) que é um ataque direto a Liam Gallagher (irmão mais novo do Oasis que se divorciou recentemente da integrante Nicole) abre o disco Red Flag e o clima promissor já paira! One Man Woman, uma chamada clara pra monogamia, mais uma cutucada ao ex de Nicole, estabelece a maturidade das agora mulheres. Não dá mais pra chamá-las de girlband. Womanband?

All Saints: antes e depois
All Saints: antes e depois

Em Make U Love Me, um violão quase cru bem notável e harmonias vocais agradáveis trazem uma sofisticação simples. “I’m gonna make you love me” (Vou te fazer me amar) entoam as santinhas. Não é tarefa muito difícil com as músicas nesse disco viu.

Se à essa altura você ainda não se convenceu da harmonia vocal das moças então Summer Rain e a baladinha Fear serão um tapa na sua cara.

Melanie C (Spice Girls) e Natalie Appleton (All Saints). Antes "rivais", agora amigas
Melanie C (Spice Girls) e Natalie Appleton (All Saints). Antes “rivais”, agora amigas

Puppet on a string surpreende, com batidas tribais, bem dance/house, chegando a ser confundida com hit de DJ sim senhores! “Everytime I say I’m gonna let go, I keep running on back to you” (Toda vez que digo que vou deixar ir, continuo correndo de volta pra você). Será que elas se referiram a correr de volta pra música aqui? Hmmm. Ratchet Behaviour é bem urban, abusa um pouco do autotune no refrão (que quase chega a comprometer a canção) e lembra o antigo hit Bootie Call. A faixa título Red Flag é gloriosa e cheia de indagações, mas não espere que vire um hit (infelizmente).

Red Flag não é um disco pra ganhar público novo, é um disco pra reconquistar a confiança dos antigos fãs de All Saints. É o som das All Saints e de ninguém mais. Demonstrações de maturidade, vulnerabilidade e experiência de vida não muito felizes claramente expostas nas letras e pouca, porém existente experimentação musical. O quarteto, que está em turnê no Reino Unido, tem um trabalho novo sólido em seu catálogo. Talvez seja um indicativo de que elas têm muito mais a oferecer.

Veredicto: 65/100

Faixas que você deve ouvir senão estará perdendo tempo de vida: One StrikeOne Man WomanPuppet on a StringRed Flag

Pra mais reviews, curiosidades e músicas que inspiram: Música Inspira no Facebook, Twitter e Instagram