LGBTs na música

Esse fim de semana acontece em São Paulo a maior parada do orgulho LGBT do mundo. Acontecendo desde 1997 o evento ainda é uma injeção de ânimo no comércio local, afinal milhares de turistas e ativistas do mundo todo comparecem ao evento – que só agora entrou no calendário oficial de eventos da cidade de São Paulo.

Não podemos negar: o preconceito existe, persiste e devemos lutar contra. Mas vamos começar nossa revolução da melhor forma, com música.

Não é de hoje que gays, lésbicas, drag queens, transexuais ganham cada vez mais espaço nos palcos e nas nossas playlists. De Ney Matogrosso Johnny Hooker, de Sam Smith à Jaloo, temos uma infinita lista de representantes da causa LGBT, fazendo música de qualidade. Aos poucos ganhando cada vez mais espaço, eles representam um mercado cada vez maior e mais exigente.

Também não podemos esquecer de artistas heterossexuais que prestam algum serviço à causa, quando apoiam as militâncias ou protestos e ainda quando inspiram milhares de LGBTs pelo mundo a brigarem por seus direitos, a viverem em paz consigo mesmos.

E se tem duas coisas que essa galera toda mais inspira, essas coisas são: Amor e Música.

Então vamos ouvir e celebrar o orgulho de sermos quem somos, independente de nossas orientações ou identidades!