Álbum: Tegan and Sarah – Love you to death

As irmãs canadenses Tegan e Sarah sempre tiveram uma pegada mais indie/rock ou indie/pop na sua extensa discografia… até agora. No novo trabalho as moças estão mais pra pop/indie. Nessa ordem mesmo! Apesar de manter os elementos indies, o pop é o grande dominador em Love you to death.

“When did I become that girl?” (Quando me tronei aquela menina) elas perguntam retoricamente na faixa de abertura That Girl. Elas mesmo já denunciam a mudança. E elas reconhecem o “risco” em Faint of Heart quando falam “everyone will say it’s dangerous to take this path” (todos vão dizer que é perigoso seguir este caminho).

Na faixa de fechamento Hang on to the Night elas declaram “everytime you pick me up, you tell that this is what love is for” (toda vez que você me levanta, você me diz que é pra isso que serve o amor). Fica meio incerto se isso aqui é pra algum objeto de amor ou uma dizendo pra outra. Ahhh, o amor fraternal em forma musical… Difícil não simpatizar!

O single brilhante Boyfriend, dançante e aérea, é o prato principal aqui: confissões suculentas de alguém que se frustra com seu amado(a) por não assumir a relação em público, molho de paixão inocente e uma pitada de audácia.

Com 10 músicas bem produzidas, o disco nunca se torna cansativo. Mesmo a baladinha sobre arrependimento 100x, que cativa mais pela letra do que pela melodia, ganha atenção sem muito esforço.

O que era mais indie se enveredou para uma caminho mais pop com influência oitentista e o resultado é formidável! Pra quem nunca ouviu as meninas (ou só tinha escutado o hit Closer) é uma ótima introdução a dupla.

Faixas que você deve ouvir senão estará perdendo tempo de vida: BoyfriendThat Girl, Faint of Heart

Veredicto: 75/100