Freetown Sound: o novo disco do Blood Orange

Quando um mega produtor se aventura em um projeto pra chamar de seu, sempre devemos dar uma devida atenção, pois teremos sempre aquela sensação de que todas as coisas estão em seu devido lugar e de que tudo por trás das interpretações seguiu uma única e densa linha de raciocínio.

Só pela premissa, o novo disco de Dev Hynes, Freetown Sound – mais uma vez com seu projeto Blood Orange – já deve ganhar nossa devida atenção  afinal, é o cara por trás de hits de nomes como Carly Rae JempsenKylie MinogueFlorence and The Machine The Chemical Brothers e quem também trabalhou no Britney Jean, o 8º disco de estúdio de Britney Spears.

Tanta variedade em seus trabalhos, lhe rendeu uma vasta experiência na música e isso se reflete em letras maduras e produções inteligentes presentes em seu novo álbum, o nome aliás, é em homenagem a Freetown, maior cidade e capital de Serra Leoa, onde o pai de Dev nasceu.

Todas as faixas foram compostas, escritas e produzidas por Hynes, que também assume a produção executiva, a engenharia, a mixagem, a instrumentação original como teclado, piano, guitarra, baixo, bateria, clarinete e violoncelo, o arranjo e o vocal.

Os destaques ficam para: By Ourselves, com os vocais de Ian IsaiahAva Raiin, além de um poema de Ashlee HazeAugustine onde Ian e Ava dividem os vocais mais uma vez; Love Ya que tem a participação de Zuri Marley, filha de Ziggy MarleyBest You com Bryndon CookHadron Collider com a Nelly Furtado e finalmente a maior surpresa, Better Than Me, onde Carly Rae Jepsen sai da zona de conforto se arrisca e surpreende ao lado de Bryndon.

Ouvir o Freetown Sound é se valer de uma experiência imersiva a fim de experimentar algo diferente, Dev Hynes trabalhou incessantemente nesse disco e juntou nomes diversos que juntos fizeram um trabalho incrível.

Nota: 75/100

Ouça: