O Rock morreu?

Muitas vezes é exatamente a pergunta do título deste post que vem às nossas cabeças, não é mesmo? O rock morreu?

Por diversos momentos chego a conclusão que sim. Mas é muito mais do que um simples estilo musical. O Rock em sua essência tem a mensagem de argumentação, de protesto, de discutir e colocar algo que às vezes está debaixo dos panos, em pauta. Podemos dizer abertamente que esse rock parece sim ter morrido. Ou você tem visto algo que chegue perto à isso?

rage.600

Os grandes festivais musicais como Lollapalooza e Coachella sempre tiveram em suas programações inúmeros artistas do rock que traziam alguma mensagem, digamos politizada. Mas o que temos visto são lineups cada vez mais parecidos e apresentações milimetricamente idênticas, sem nada de novidade. Li no UOL uma matéria essa semana que dizia que grandes jornais norte-americanos como o New York Times não cobririam mais os grandes festivais pela falta de novidade, seja ela na oferta ao público com a experiência que eles oferecem ou simplesmente pelos shows não trazerem nada de relevante.

Quando teve seu apogeu, nos anos 60, o rock estava inserido num contexto social completamente diferente do que vivemos hoje, claro. Talvez por isso ele tenha perdido cada vez mais o seu espaço. No início do mês publicamos aqui um texto que falávamos sobre o desempenho do estilo na principal parada musical do planeta, a da Billboard. Se eu não entrar na matéria talvez não consiga lembrar quando foi que uma música rock encabeçou o Hot 100. Quanto aos álbum que chegaram ao topo esse ano tivemos dois que chamaram atenção: os novos do Panic at the Disco e do Blink 182. Mas é esse rock que tem se dado bem? Cadê, de novo, o rock cheio de marra, de mensagens, de provocações reflexivas…. morreu?

Rage-Against-the-Machine

Tudo nessa vida passa por transformações. Algumas para melhor outras não. Claro que alguns vão dizer que o rock de hoje é mais legal do que o do passado. Mas essa nem é a questão. O ponto é que a música, ou melhor, o rock deixou de ser um instrumento de tentar fazer uma sociedade melhor auxiliando a juventude na construção do seu pensamento crítico. Uma pena. Mas enquanto essa for a atitude rock’n’roll do momento o estilo só tem a perder.