O som do pornô! [+18]

E há quem ache que uma boa música cai super bem na hora de ver aquele filme pornô, por isso resolvemos criar esse post especial sobre esse momento mais que íntimo.

Seja qual for o motivo que faça valer a pena assistir a esses filmes, a trilha sonora dele pode fazer toda a diferença, seja para um resultado bom ou ruim.

Por que o resultado pode ser bom?

A música inspira, né? Então, nada mais justo do que dar um toque especial ao que estará sendo mostrado nos vídeos. E se voltarmos nas décadas de 70 e 80, a gente relembra o sucesso chamado “pornochanchada“, que teve grandes êxitos no cinema nacional e inseriu o pornô de forma cômica e descontraída na rede cinematográfica brasileira – e mundial, por que não?  Foram clássicos, e ainda traziam as marchinhas de carnaval como trilha sonora.

A questão é que quando o filme é bem produzido e tem esse intuito de se tornar um clássico entre os filmes do gênero, parece ter uma galera super gabaritada para cuidar da trilha sonora…

 

Mas na maioria dos casos, é o eletro-porn que entra em questão, deixando a coisa mais séria e provocativa. Aliás, esse estilo ainda é utilizado por diversos artistas não oficialmente pornôs que costumam embalar uma maioria ao redor do mundo.

 

Mas ele também pode não cair tão bem assim…

Há quem não se excite com uma trilha sonora e prefira ouvir os gemidos e sons originais de uma transa. Uma trilha mal incorporada nesse caso, pode fazer quebrar totalmente a proposta do vídeo. E os mais entendidos ainda afirmam que prestar atenção na trilha sonora é algo muito insano, segundo eles, ninguém deve prestar atenção na trilha sonora.

OK, né? Mas a gente não quer só comida

Pra fechar esse post que está mais que inspirador, deixamos com vocês o vídeo da banda The Aikiu, que misturou clipe musical com cenas de vídeos pornô, sem exibir pornografia. Divirtam-se!