Etta James: Musa, Poderosa, Problemática, o Ícone de uma geração

Quando, nos anos de 1950, poucas mulheres determinavam os rumos da música contemporânea, surgia aos poucos e explodia como um fenômeno, Etta James. Seu primeiro contrato com uma grande gravadora viria pelo selo Chees Records, onde nomes como Chuck Berry explodiam nas rádios e tv. Etta também foi uma das responsáveis a levar a música negra aos ouvidos da população branca americana, extrapolando barreiras impostas pela sociedade racista da época.

Com o sucesso repentino e meteórico, logo viria seus percalços. Etta acabou por se envolver em um relacionamento amoroso com Leonard Chess, um dos proprietários e criadores da gravadora, ao mesmo tempo que seu vício em drogas e álcool causaria problemas e atrapalharia sua carreira. Etta James foi uma das principais mulheres da história da música, amada independente da raça em uma época difícil, idolatrada desde sempre.

Cinco canções para se inspirar em Etta James:

1 – At Last

A gravadora Chess Records já havia garantido espaço nas rádios pop – algo inédito pra música negra da época – mas precisavam de uma balada, uma canção romântica, e então veio Etta com a icônica At Last.

2 – All I Could Do Was Cry

Uma música carregada de dor, sofrimento e verdade, All Could Do Was Cry foi gravada em 1960 para o primeiro disco de Etta.

3 – I’d Rather Go Blind

A canção foi gravada por Etta em 1967, sendo lançada no ano seguinte. Se tornou um clássico R&B por motivos de ser Etta James e isso basta, mas o detalhe é que a canção é entoada até os dias atuais – principalmente em programas de calouros.

4 –  Trust In Me

Ainda em seu primeiro disco, Etta colecionava clássicos importantes pra contar a história da música. Sem dúvidas Trust In Me é lembrada como uma das maiores gravações da artista.

5 – Groove Me

A canção originalmente gravada pelo astro R&B King Floyd em 1970, ganhou uma roupagem nova e revitalizada na voz de Etta James em 2011, no disco The Dreamer. Etta que já estava doente, lançava naquele ano seu último disco…

Tagged with: