Representando o rap de gênero neutro: Triz!

Rapper paulista, Triz,  acaba de lançar seu primeiro clipe para a música Elevação Mental, e faz a sua crítica a todo tipo de preconceito ainda existente nesse país.

Novidade no cenário do rap nacional que se identifica como transgênero não binário (pessoa cuja identidade de gênero não é nem homem e nem mulher, está entre os sexos ou além, ou é uma combinação de gêneros) traz uma faixa que amacia e afaga os que ainda estão sofrendo por conta do preconceito e esfaqueia com palavras os que ainda não evoluíram mentalmente.

Triz traz em sua letra o ativismo da causa LBGT, e disparou em recente entrevista ao canal Papel Pop:

“A inspiração para a criação da letra foi movida pela tristeza de saber que ainda existem pessoas tão arrogantes, intolerantes e ignorantes sobre o assunto. Tentei através dos versos falar de uma maneira curta e direta como é a vivência de uma pessoa que esta inserida no meio, abordando temas pesados e tristes sobre a realidade de pessoas como nós que são diariamente marginalizadas, esquecidas e humilhadas. “

Todos sabemos que o rap ainda é um estilo predominantemente preconceituoso, mas temos visto que alguns artistas do meio LGBT estão entrando com tudo no movimento aqui no Brasil, e o maior deles é o Rico Dalasam.

Triz mandou outro recado:

“A ideia é justamente mostrar que pessoas como eu são inteligentes sim, são talentosas sim, e podem fazer tudo que quiserem e desempenhar qualquer papel que quiserem simplesmente porque temos capacidade e porque podemos fazer isso, com qualidade e inteligência. Nossas capacidades não estão restritas a nossas orientações ou aos nossos gêneros e qualquer um que tenha um pingo de sanidade conseguirá enxergar isso. “

 

 

Tagged with: