E os grandes ídolos dessa geração são…

Atualmente, o que mais vemos por aí são fãs que idolatram seus ídolos como se esses fossem as coisas mais importantes do universo. Tudo bem, nós respeitamos a admiração deles e temos até os nossos admirados, mas nos perguntamos: quem realmente merece tanta admiração?

Se pararmos para observar, a nossa geração tem inúmeras referências, pois na história tivemos grandes gênios musicais, e em questão de segundos conseguimos mencionar alguns nomes históricos diversos, vamos lá?

Beethoven, Tom Jobim, Billy Holiday, Kurt Cobain, Elvis Presley, Elis Regina e uma infinidade de nomes que se tornaram grandes influenciadores de todos os que podemos ver brilhando agora. Cada um com sua particularidade e com seu motivo para ter deixado uma legião de fãs que ultrapassa gerações.

Até hoje, dois nomes pesadíssimos são considerados como os maiores nesse seleto grupo:

MICHAEL JACKSON E MADONNA

Considerados rei e rainha da música pop, eles facilmente podem ser considerados donos do trono musical do mundo. O Michael infelizmente nos deixou, mas podemos continuar sentindo sua presença quando escutamos toda a sua obra. Mas a Madonna ainda está entre nós, e seu reinado está inabalável. A impressão é de que todas as que vierem depois dela, por mais que carreguem números infinitos de vendas e fãs, só estão de passagem. Ambos são grandes ídolos e merecem posts inteiros só para eles, né? Quem sabe mais pra frente?

Mas seguindo com o que interessa, eu perguntei para um bom número de pessoas distintas se há nesse momento algum artista que conseguirá ser lembrado como ícone da música daqui a 20, 30, 100 anos. O resultado foi ótimo! Nunca me diverti tanto ao produzir um texto. Venham comigo que eu vou dar um tiro só!

Todos! Absolutamente todos responderam de imediato que eles não viam ninguém sendo lembrado de tal maneira. Mas depois que eu dei uma apertada, eles soltaram os cinco nomes que formaram o nosso pódio dos ídolos das futuras gerações com unanimidade:

  Beyoncé Adele Amy WinehouseIvete SangaloRihanna 

Os discursos foram muito parecidos. Aquela coisa de que não basta ter talento e/ou um bom marketing, todas essas têm um conjunto que pode ser considerado o “X” da questão. Uma obra bem coerente e trabalhada, um nome de peso, um marco histórico dentro do cenário musical no qual estão inseridas, carisma e… sorte! Não adianta, quando é pra ser, só é!

Um fato curioso e não menos notável é que nós temos muitos outros ídolos que estão ralando no batente há muito tempo, artistas que até conseguem vender muito, carregam milhares de pessoas para os shows, vendem uma boa quantidade de álbuns, são literalmente donas dos streamings, mas não conseguem estar na boca de todo mundo. E quando eu falo de todo mundo, me refiro ao público distinto mesmo, gente de todas as classes sociais, de toda cor, de toda opção sexual, etc. Ou algum de vocês desconhece alguma das nossas merecedoras do título de ídolos da geração?

Obviamente outros nomes não merecem ficar de fora de uma possível lista, e eu escutei alguns outros como Katy Perry, Selena Gomez, Shakira, Lady Gaga, Wanessa Camargo, Sandy, Cláudia Leitte, Anitta e – pasmem – Justin Bieber.

O Bieber é um dos únicos nomes masculinos que ainda circulam entre os da galera de peso. Há quem diga que ele veio assumir o posto de príncipe da família real.

Pois é, gente, em meio à tantos nomes pipocando por aí a todo momento, a gente não pode desmerecer os que realmente estão dentro de um padrão acima de ídolos. E elas merecem muito por terem conseguido chegar aonde chegaram!

Que nunca esqueçamos esse ditado maravilhoso:

                   “Os méritos de uma pessoa são ditos na sua ausência!”