Dido lança o aguardado ‘Still On My Mind’

Dido Still On My Mind Album Review

Demorou mas saiu. O aguardado novo disco da Dido foi finalmente lançado na última sexta-feira, 8 de março. Still On My Mind, o seu quinto álbum chega aos nossos ouvidos depois de uma pausa de longos seis anos, desde Girl Who Got Away.

Em 2019, Dido comemora os vinte anos do seu álbum de estreia – No Angel – que ganhou repercussão global quando ela emprestou parte de uma das suas canções e apareceu como convidada na canção Stan, do rapper Eminem. Thank You estourou e o álbum é até hoje reconhecido como um dos seus melhores trabalhos, além de ser o maior sucesso comercial da cantora. Foram vendidas mais de 22 milhões de cópias em todo o mundo. 

Still On My Mind celebra esses vinte anos, desde o lançamento do primeiro disco da Dido. O novo trabalho faz a gente viajar no tempo e resgatar o que aquela Dido de 20 anos atrás fazia de melhor. Indiscutível que esse trabalho é superior quando comparado aos seus últimos lançamentos, o que faz a sensação de nostalgia e as comparações com seus dois primeiros discos serem ainda mais evidentes. 

A grande surpresa foi o fato de ser uma novidade que nem os fãs mais fieis da Dido esperavam. Sem contrato com nenhuma gravadora, a cantora pode se concentrar e realizar o trabalho com todo o tempo do mundo. E, também, sem pressões. Com o material pronto, entrou para o time da BMG fazendo de Still On My Mind, seu primeiro lançamento no selo.

NOVO DISCO DA DIDO: CHATO E SEM SENTIDO?

“Mais chato e sem sentido do que o Brexit”. É o veredicto que o jornalista inglês Damien Morris, do The Guardian, deu sobre Still On My Mind, o novo trabalho da cantora Dido. Mas será que esses anos de espera foram em vão e o material que ela nos trouxe é ruim?

Particularmente discordo. Still On My Mind traz uma visível melhora em relação aos seus dois discos mais recentes, Safe Trip Home (2008) e Girl Who Got Away (2013), principalmente por reconhecer o que ela tem de melhor. A voz calma e suave que flerta com melodias eletrônicas e acústicas faz o álbum soar nostálgico e contemporâneo ao mesmo tempo.

Still On My Mind foi produzido pela própria Dido e seu irmão Rollo Armstrong que, de uma forma ou de outra, sempre esteve envolvido nos trabalhos da irmã. Além de Rollo, Dido convocou – mais uma vez – seu parceiro Rick Nowels. O renomado produtor tem uma extensa lista de colaborações com grandes nomes da música. Alguns deles: Madonna (The Power of Goodbye), Melanie C (I Turn to You, On the Horizon, Northern Star), Lykke Li (I Follow Rivers), Marina And the Diamonds (Electra Heart) e com Lana Del Rey escreveu e produziu algumas faixas de todos os discos da cantora.

A escolha para os primeiros singles foi acertada. Give You Up e Hurricanes são algumas das melhores faixas do trabalho. As duas músicas não tiveram impacto comercialmente, apesar de reforçarem o vocal sempre preciso de Dido. Hurricanes abre o álbum com o objetivo de criar a atmosfera de intimidade, quase como se ela estivesse na sala de casa se apresentando exclusivamente para você.

As minhas favoritas do novo disco são Hell After This que transita entre o eletrônico e pop acústico, Take You Home, Mad Love e Have to Stay, talvez a melhor canção de Still On My Mind. Em Have To Stay, Dido canta de forma muito transparente, criando uma conexão emocional com quem ouve ao falar do seu relacionamento com seu filho e o amor incondicional que há entre eles. Vale dizer que Have To Stay foi a primeira faixa a ser composta deste material. E que acabou virando uma espécie de fio condutor para o processo criativo de produção e composição. Tem todo potencial para ser uma das favoritas dos fãs.

Still On My Mind é um álbum para se ouvir com calma, quando você busca aquele seu momento de relaxamento. Talvez seja lento demais para alguns, mas para outros pode ser um excelente companheiro. Não importa. O que realmente fará a diferença é a conexão e como a música inspira quem tá ouvindo.

A esperança agora é de que ela não leve tanto tempo para lançar algo novo. Vale sempre ficar de olho.

O RETORNO AOS PALCOS – E O BRASIL ESTÁ no roteiro!

Outro buzz enorme em torno do lançamento de Still On My Mind, é o retorno de Dido à estrada. Sem fazer shows desde 2006 – sim, TREZE ANOS – Dido embarca em turnê pela Europa, a partir de maio, e depois segue para os Estados Unidos, em junho.

Seu distanciamento dos palcos se deve à morte da mãe da cantora após o lançamento de Safe Trip Home, em 2008, e também pelo nascimento de seu filho, em 2011. Dedicação completa ao novo integrante da família, mesmo com o disco Girl Who Got Away merecendo alguma divulgação – que acabou não rolando.

A nova turnê é dividida em duas fases. A primeira, como mencionamos acima, acontece entre os meses de maio e junho. A segunda “perna” faz um novo giro pela Europa e Reino Unido entre novembro e dezembro deste ano.

Há ainda a possibilidade da cantora de se apresentar no Brasil, em outubro. De acordo com a própria Dido, em postagens nas suas redes sociais, nosso país está sim nos planos. O jornalista José Norberto Flesch, do jornal Destak, afirma que as datas podem ser reveladas em breve.

Estamos prontos! Pode vir Dido!

Still On My Mind pode ser encontrado nas principais lojas virtuais e nos serviços de streaming.

Tagged with: