Os Melhores Álbuns de 2019: a lista que importa!

Melhores Álbuns de 2019

Fazer listas não é nada fácil, ainda mais quando se tem a ousadia de eleger o que foi o melhor do melhor de determinado ano, época. Mas listas também nasceram para serem polêmicas e não dá para agradar a todos. Cada um traz a sua percepção, o seu repertório 06cultural e impacta diretamente nas escolhas. Mas sem muita enrolação: vamos aos 15 melhores álbuns de 2019, de acordo com nós do Música Inspira.

TOP 15 – OS MELHORES ÁLBUNS DE 2019! 

Gostaria de começar este post já dizendo que essa é uma das melhores listas ever! Foi uma explosão quando tivemos o resultado final! Nossa lista mais plural, mais verdadeira ao que somos.

Não rankeamos os 15 melhores através de uma contagem do 15-1. Achamos mais justo colocar todos eles no mesmo patamar pois cada um traz características bem distintas e que marcaram o ano de 2019 seja pela inovação, pela relevância no contexto social que está inserido, pela comoção que causou.

Vamos parar de enrolar e apresentar os nossos 15 melhores discos de 2019, apresentados em ordem alfabética.

BAIANASYSTEM – Já faz uma década que o BaianaSystem entrega o melhor do melhor. E o terceiro álbum do coletivo não deixa a desejar.  ‘O Futuro Não Demora‘ vem nos lembrar que é a união que faz com que as experiências ganhem e fiquem mais ricas e o quanto é necessário valorizarmos a nossa história, a nossa cultura para nos reconhecermos como povo, para saber cobrar das autoridades o que é nosso de direito e respeitar o que faz parte da nossa essência. Mais um disco incrível da banda. A catarse continua! Ouça no Spotify. 

 

DJONGA – Três anos, três discos. Djonga está em ritmo frenético e mandando muito bem. Seu trabalho mais recente, Ladrão, entra na lista com reverência. Poucos foram os trabalhos que conseguiram se conectar com a realidade, fazendo fortes crítica, resgatando suas origens e se mantendo consistente. Ladrão não é apenas um dos melhores trabalhos do ano, mas um álbum que aponta o artista que Djonga tem se tornado e fixado o seu lugar no cenário brasileiro. Golaço. Ouça no Spotify. 

 

ELZA SOARES – Não tem como Elza ficar de fora. No auge da sua juventude, Elza continua mandando ver como poucas. ‘Planeta Fome‘ veio apenas para reforçar a sua voz na nossa cultura, na nossa história. Levantar bandeiras, cantando para todos ouvirem, é uma força que Elza carrega e que muitos outros artistas deveriam se espelhar. Elza é do tipo que não fica em cima do muro e é uma honra poder viver no mesmo tempo dela. Planeta Fome veio coroar uma das melhores décadas para Elza. Ouça no Spotify. 

 

EMICIDA – Se a música urbana teve um representante nesta década, no Brasil, este nome só pode ser Emicida. O rapper firmou o seu lugar como poeta, como designer, como empresário, como rapper… são tantas facetas e qualidades que fazem do cara um dos nossos mais talentosos nomes. Em AmarElo, Emicida traz parcerias de peso como Pabllo Vittar, McTha, Zeca Pagodinho e, até mesmo, Fernanda Montenegro recitando. AmarElo é um disco de inconformismos expostos, mas também é um disco otimista, mostrando que não podemos desistir da luta e enfrentar aqueles que nos atacam. Ouça no Spotify. 

 

FKA TWIGS – Demorou mas chegou a hora! FKA Twigs finalmente nos presentou com um novo e belíssimo álbum em 2019. Magdalene é a continuação de um consistente conceito que a cantora criou para sua carreira. Não dá para avaliar o trabalho sem dar uma chance para os videoclipes, FKA Twigs é uma cantora visual, suas músicas são enfeitadas de camadas que deixam tudo classudo, às vezes inovador, às vezes clássico. A espera valeu a pena. Ouça no Spotify.

 

HARRY STYLES – O disco mais fresquinho da lista (foi lançado em dezembro) e já conquistou o seu espaço entre os melhores de 2019. Harry Styles deixa pra trás por completo a imagem que poderia ainda recair sobre ele dos tempos de One Direction. É em Fine Line que o cantor parece se encontrar e ser quem realmente quer ser, sem medo de ser feliz, sem medo de se expor, de ter sua sexualidade questionada (em pleno 2020). Harry, sem dúvidas, é o melhor legado da boyband que o consagrou. Ouça no Spotify. 

 

KING PRINCESS – Mikaela Straus, a King Princess, tem apenas 20 anos de idade e seu álbum de estreia Cheap Queen trata de suas decepções amorosas. Sem medo de ser feliz, é interessante e lindo de ver como a cantora, lésbica assumida, traz luz para sua orientação sexual que servirá de inspiração para garotas de todo o mundo. KP entrega um disco excelente que te faz esquecer que este é apenas o primeiro trabalho da cantora. O futuro promete ser bem promissor para ela. Ouça no Spotify. 

 

LANA DEL REY – Lana é do tipo de cantora que você gosta ou detesta, mas é inegável como ela continua entregando materiais consistentes e relevantes. Norman Fucking Rockwell mostra que Lana Del Rey ‘acordou’ de vez e seu nome já figura entre as grandes compositoras da história da música. Norman Fucking Rockwell é uma viagem pelos sombrios desejos americanos. Ela vai fundo e chega a deixar, quem ouve, desconsertado. O álbum é uma obra de arte, engraçado, elegante, cru, sofisticado. Não duvide, mas este pode ser o melhor trabalho da carreira de Lana. Ouça no Spotify. 

 

LINIKER E OS CARAMELOWS – Mais um disco nacional que nos dá bastante orgulho! Goela Abaixo, o segundo disco, de Liniker é intenso e grandioso! O que seria dos Caramelows, senão uma linda orquestra – muito bem regida – e de uma grandiosidade esplêndida? Ouça Goela Abaixo que você vai entender. Essência feminina, transgressora e libertária! Eis o que você vai encontrar. Leia a review completa. Ouça no Spotify.

 

LIZZO – A revista norte-americana Times elegeu Lizzo como a “Entertainer” do Ano! E realmente foi! 2019 foi o ano da cantora Lizzo que dominou os charts, os programas de TV e ainda é uma das recordistas de indicações ao Grammy 2020! Lizzo é combustível diário para gente, lição de autoestima, de como se valorizar e, principalmente, não desistir dos nossos sonhos! Demorou, mas chegou a hora dela e Cuz I Love You traz a cantora para o time dos gigantes e, se depender da gente, é nesse time que ela vai ficar! Ouça no Spotify. 

 

MC THA – De cara, não dá para dizer apenas que MC Tha tem um dos melhores álbuns de 2019, mas também um dos melhores shows. Rito de Passá coroa um ano espetacular para a cantora que flerta entre o hype, o cool e o debochado, o bagaceira que a gente tanto ama. Vale ressaltar que MC Tha é detentora do único debut album nacional no nosso top 15! Rito de Passá é um mergulho e uma combinação perfeita de ritmos brasileiros ora flertando com a umbanda, ora com o funk e ora com tudo junto e misturado. Solta o som! Ouça no Spotify.

 

RINCON SAPIÊNCIA – Rincon é outro artista que a década de 10 nos presentou! Depois do aclamado álbum de estreia, o segundo disco do rapper conseguiu manter o nível e ser um dos melhores álbuns de 2019! Rincon Sapiência é outro nome que esfrega na cara da sociedade hipócrita e preconceituosa a dura realidade que, principalmente, os negros enfrentam. Críticas e reflexões sociais, mas também diversão são assuntos recorrentes em Mundo Manicongo: Dramas, Danças e Afroreps. Um disco que vale a pena experimentar. Ouça no Spotify. 

 

SOLANGESolange é tudo e mais um pouco do que realmente Beyoncé – sua irmã – gostaria de ser. Pelo menos é o que muita gente – e muito jornalista – já chegou a dizer. Longe da expectativa e do culto que gira em torno do nome da irmã mais famosa, Solange corre confortável e mantem uma carreira com propósito, com conceito. When I Get Home, o quarto disco da cantora, é uma enxurrada de bons arranjos, sons modernos e harmonia impecáveis. Ouça no Spotify. 

 

TÁSSIA REIS – Mais um nome nacional na nossa lista de melhores álbuns de 2019, a da vez é Tássia Reis com o seu trabalho Próspera. Tem samba, tem rap, tem trap, tem uma bela mistura de sons e referências que deixam o trabalho bem interessante.  Tássia faz parte da geração que tem muito a dizer – ainda bem. Como dito em nosso editorial, em tempos difíceis, a música salva. E é essa a mensagem que Tássia traz no álbum: temos que nos fortalecer diante das dificuldades que ainda estão por vir. Eles não passarão. Ouça no Spotify. 

 

TYLER, THE CREATOR – Tyler é um talento e tanto. Igor, seu sexto disco, foi escrito, produzido e arranjado pelo próprio cara. Igor é um álbum emocional, fala de aceitação, de amores, é um trabalho conceitual que pede reflexão e contemplação. É milimetricamente pensado, mas nem por isso deixa de ser autêntico. Igor é uma tentativa de reencontro, não de lamentação pela perda de algo, de um amor. É um caminho, sem volta, para que o próprio Tyler se reencontre e parece estar funcionando. Ouça no Spotify. 

 


E aí, curtiu nossa lista “Os Melhores Álbuns de 2019!?” Qual disco ficou de fora e você acha que foi injusto não mencioná-lo entre os melhores lançamentos de 2019? Conta para gente!