AQUECIMENTO GRLS: Razões para amar Kylie Minogue

Aquecimento Grls - Kylie Minogue

Kylie dispensa apresentações. São incríveis 41 anos de carreira! Sim, ela começou a carreira musical aos 11 anos e hoje, prestes a completar 52 anos de idade, Kylie continua arrastando um público fiel, lançando disco atrás de disco, embarcando em turnês mundiais e, finalmente, o Brasil está na rota. Precisamos de razões para amar Kylie Minogue?

UMA VERDADEIRA DIVA POP

Às vezes me pergunto, o que fizemos para merecer ter vivido na mesma época que podemos assistir ao vivo uma deusa como Kylie Minogue? E vê-la está cada vez mais perto. Tudo porque a cantora australiana, uma das grandes divas da música pop, visita o Brasil em março!

Kylie Minogue é a headliner da primeira noite do novíssimo festival GRLS, o primeiro que celebra as mulheres em toda sua essência. Todo o line-up tanto das apresentações musicais quanto dos talks é formados exclusivamente por mulheres. E que incrível ter a Kylie como a headliner do primeiro dia, logo da primeira edição?! Uma escolha mais do que acertada!

Essa será a primeira apresentação – aberta ao público – da cantora em mais de 10 anos por aqui. Na última década Kylie passou pelo país duas vezes apenas para compromissos fechados e exclusivos como o lançamento do filme Holy Motors, em 2012, e como atração do badalado jantar beneficente da amfAR, em 2015, onde apresentou apenas três músicas para uma plateia de ricaços com o objetivo de levantar fundos para pesquisa e tratamento do HIV.

10 RAZÕES PARA AMAR KYLIE MINOGUE 

Kylie Minogue é daquelas cantoras que a gente pode buscar inúmeros adjetivos para descrevê-la e todos vão terminar em um só: perfeita! Mas, mesmo assim, a gente resolveu te dar uma ajudinha e relembrar algumas razões para amar Kylie Minogue, se é que você já não ama, não é mesmo?

  • Diva das divasKylie Minogue é nome frequente em todas as listas onde é mencionado as grandes estrelas da música pop. Ao longo de sua carreira, a cantora lançou 14 discos de estúdio, acumula a marca de mais de 80 milhões de discos e singles vendidos, dona de 51 singles no Top 40 dos rankings britânicos, além de 7 discos número 1.
  • Kylie atravessa gerações – 41 anos de carreira é para poucos. E ter hits em diferentes décadas é pra beeeeem poucos. Seu primeiro hit número 1 internacionalmente foi I Should be so Lucky, de 1987. O single número 1 mais recente foi Dancing, de 2018, que chegou ao primeiro lugar da parada Dance da Billboard!
  • Reinvenção – Todo artista precisa se reinventar diversas vezes ao longo da carreira para se manter nos holofotes. Kylie sempre soube tirar proveito disso, mas as transformações sempre soaram genuínas, nunca oportunistas. Basta ouvir Golden, seu trabalho de estúdio mais recente onde a cantora explora do country à ritmos latinos sem soar datado.
  • Mais do que um show – Kylie é do tipo de artista que investe pesado naquilo que quer contar no palco. Seus shows não são meras apresentações, mas sim grandes experiências visuais que dão suporte às histórias que ela conta através de suas canções. Como esquecer da turnê Aphrodite Les Folies, exibida em 3D em cinemas do mundo todo? Ou mesmo a incrível direção de arte da Kiss Me Once Tour, de 2014/2015? O grande erro dela foi não ter trazido nenhuma das duas turnês para o Brasil.
  • É POP que você quer, bebê? Kylie Minogue é popzeira. Suas músicas trazem refrões que ficam gravados na cabeça. Como parar de cantarolar Can’t Get You Out Of My Head depois de ouvir poucas notas do maior hit da sua carreira? Ainda tem All the Lovers, Locomotion, Slow, In My Arms… uma enxurrada de hits.
  • Sexy sem ser vulgar – Kylie explora o seu lado sexy sem medo. E é isso que a faz a estrela que é. Não tem temores de se apropriar disso e dá uma lição para as mulheres conhecerem seus corpos e valorizar o que tem de melhor. Que mulher!
  • FilantropiaKylie Minogue está sempre envolvida em projetos e causas sociais. Nos anos 2000, a cantora enfrentou um câncer de mama, o que fez com que ela se aproximasse ainda mais da causa participando de eventos, levantando fundos para pesquisas e tratamentos. Mas não é só na causa contra o câncer que a cantora se envolve. Kylie também já participou de diversos eventos da amfAR, maior instituição mundial de pesquisa contra a AIDS – inclusive no Brasil – além de projetos da ONU, do Comic e Sports Relief.
  • Headliner das headliners – Um dos grandes feitos da Kylie aconteceu em 2019 quando foi o grande nome do line-up de um dos festivais mais prestigiados da indústria da música: o inglês Glastonbury. A apresentação foi tão histórica que a BBC, emissora que transmite o festival pela TV, anunciou que foi o show de maior audiência da história da transmissão. É recordista que fala!
  • Rainha das parcerias certas – Kylie só dá tiro certo. Ao longo da carreira foram lançados diversos singles com colaboração de outros artistas, entre eles Robbie Williams, Jason Donovan, Scissor Sisters, Enrique Iglesias, Shaggy, Iggy Pop, James Corden, Jack Savoretti, Hurts, Taio Cruz, Pet Shop Boys, Coldplay, Giorgio Moroder, entre outros. Só nomes de peso que a gente também ama!
  • Amada pela Rainha – Se a Madonna ama, quem somos nós para entrar em desacordo com a realeza, não é mesmo? Madonna já declarou ser admiradora do trabalho de Kylie inúmeras vezes. No EMA’s, de 2000, a premiação anual da MTV Europa, Madonna usou a t-shirt com o nome da cantora enquanto apresentava o single Music.

Acho que já demos um gostinho para contar os dias para a apresentação de Kylie por aqui, né?

O festival Grls rola nos dias 07 e 08 de março, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Além de Kylie, entre as atrações estão nomes como Little Mix, Linn da Quebrada, Gaby Amarantos, IZA, e mais. Os ingressos estão à venda aqui.